CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Maratonas Aquáticas

15/04/2018 14:25:11

Ana Marcela supera campeã olímpica e vence Troféu Brasil - Maria Lenk; Allan do Carmo é campeão no masculino


Baianos fizeram história no Rio de Janeiro

Foto: Satiro Sodré/CBDA Ana Marcela supera campeã olímpica e vence Troféu Brasil - Maria Lenk; Allan do Carmo é campeão no masculino
15/04/2018 14:25:11

(Rio de Janeiro, 15 de abril de 2018) Ana Marcela Cunha e Allan do Carmo fizeram história. Neste domingo (15), os baianos conquistaram o primeiro Troféu Brasil – Maria Lenk de maratonas aquáticas, realizado na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. A competição era seletiva para o Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquáticos e para o Pan-Pacific deste ano.

O dia foi de mau tempo no Rio de Janeiro. Para a segurança dos atletas, o Corpo de Bombeiros resolveu atrasar o início da prova até que a visibilidade fosse suficiente para o bom andamento da disputa.

Depois de solucionado os problemas naturais, os homens largaram. Alexandre Finco liderou o pelotão na primeira volta. Diogo Villarinho assumiu a ponta nas duas seguintes, mas, na última volta do circuito, Allan do Carmo e Victor Colonese dispararam para a liderança do pelotão. O baiano bateu na frente e conquistou o título. Colonese ficou com a prata e Luiz Gustavo Barros com o bronze. Com o resultado, Allan e Colonese garantiram vaga no Sul-Americano e no Pan-Pacific.

“Foi uma prova muito importante e muito difícil. As condições do mar eram complicadas para o ritmo de braçadas, mas consegui dar o sprint final para esta vitória histórica por ser o primeiro Troféu Brasil e por ser classificatória para as duas principais competições da temporada da maratona aquática”, disse o campeão.

No feminino, a principal disputa do dia era esperada: Ana Marcela Cunha, eleita melhor do mundo em 2017, e Sharon Van Rouwendaal, campeã olímpica em 2016, caíram na água para um reencontro. Sharon dominou boa parte da prova, mas, nos últimos 1500 metros, a brasileira apertou o ritmo e conquistou a vitória. Viviane Jungblut chegou em terceiro. No pódio, por Sharon ser holandesa, Viviane recebeu uma medalha de prata e Gabriela Ferreira com o bronze. Com o resultado, Ana Marcela e Viviane representarão o Brasil nas competições internacionais.

“Esse tipo de mar me favorece um pouco. Gosto desse mar mexido, desse tipo de disputa e consegui acertar minha estratégia de dar o sprint no final para conseguir o título. Estou muito feliz com o resultado, do tipo de prova e agora é mudar a chave para as competições de piscina”, falou Ana Marcela.

O Troféu Brasil – Maria lenk de maratonas aquáticas contou com 49 atletas, representando 14 clubes.


Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA)

Fundada como Confederação Brasileira de Natação (CBN), em 21 de outubro de 1977, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos completou 40 anos de fundação, em 2017. Atualmente, o presidente da CBDA é Miguel Cagnoni.

A nomenclatura foi mudada em 1988 para adequação, já que a CBDA administra cinco modalidades: natação, maratona aquática, pólo aquático, saltos ornamentais e nado sincronizado. A CBDA, atualmente, tem todos os 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal, como federações filiadas.

O Correios, patrocinador oficial da entidade, é parceiro da Confederação desde 1991 e é parte de todas as medalhas e formação de novos atletas nas cinco modalidades.


Departamento de Comunicação - CBDA