CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Maratonas Aquáticas

02/11/2018 15:15:11

Brasil obtém as quatro vagas para os Jogos Pan-Americanos na Maratona Aquática


Seleção conquistou as quatro vagas com Ana Marcela Cunha, Viviane Jungblut, Victor Colonese e Allan do Carmo

Foto: CBDA/Divulgação Brasil obtém as quatro vagas para os Jogos Pan-Americanos na Maratona Aquática
02/11/2018 15:15:11

(Lima, Peru, 2 de novembro de 2018) O Brasil garantiu, nesta sexta-feira (2), quatro vagas para os Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019. As vagas vieram após a prova de 10 km realizada nesta sexta-feira (2), no Club de Regatas de Lima, no Peru, no Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquáticos. As vagas foram asseguradas por Ana Marcela Cunha, Viviane Jungblut, Allan do Carmo e Victor Colonese.

Na disputa entre as mulheres, Ana Marcela Cunha, matematicamente campeã do Circuito Mundial de 2018, esteve entre as primeiras colocadas em todas as seis voltas. Viviane Jungblut também ficou no pelotão principal em todo o percurso. Ao fim dos 10 km, Ana Marcela terminou a prova com o título da prova de 10 km, enquanto Viviane finalizou em terceiro, repetindo o resultado da prova de 5 km.

“Foi uma prova que consegui encaixar a estratégia e me senti melhor do que nos 5 km. Foi uma prova dura por ser seletiva. Sabemos que não tem um nível do circuito mundial, mas a galera foi bem forte para tentar conseguir essa vaga”, disse Ana Marcela.

“O nosso objetivo principal era conseguir a vaga e completamos esse objetivo. Foi minha segunda prova de 10 km com o traje e isso é novo pra gente, mas estou feliz com o resultado”, falou Viviane.


No masculino, a dupla brasileira esteve entre os primeiros nadadores desde o início. Victor Colonese, que não fez sua primeira volta tão bem, se recuperou para terminar a prova na segunda colocação, empatado com os atletas da Venezuela e da Argentina. Allan do Carmo, que chegou a liderar o pelotão entre a segunda e a terceira volta, terminou em sétimo.

 “Hoje foi uma experiência nova para mim, nadando com o traje de borracha. Foi um bom resultado para mim e para o Brasil. Uma disputa bem acirrada e com o objetivo de conseguir as quatro vagas”, contou Colonese.

“Acabei sentindo um pouco no final talvez um pouco por causa do traje e por causa da prova de 5 km, mas o objetivo foi conquistado e isso é o importante. A classificação veio e agora é se preparar para a disputa interna no Brasil”, explicou Allan.

A Maratona Aquática volta às águas do Pacífico neste sábado (3), para a prova de revezamento. Com as medalhas desta sexta-feira, o Brasil conquistou oito medalhas (quatro de ouro, duas de prata e duas de bronze) no Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquáticos.



Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA)

Fundada como Confederação Brasileira de Natação (CBN), em 21 de outubro de 1977, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos completou 40 anos de fundação, em 2017. Atualmente, o presidente da CBDA é Miguel Cagnoni.

A nomenclatura foi mudada em 1988 para adequação, já que a CBDA administra cinco modalidades: natação, maratona aquática, pólo aquático, saltos ornamentais e nado sincronizado. A CBDA, atualmente, tem todos os 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal, como federações filiadas.

O Correios, patrocinador oficial da entidade, é parceiro da Confederação desde 1991 e é parte de todas as medalhas e formação de novos atletas nas cinco modalidades.


Departamento de Comunicação - CBDA