CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Últimos destaques

13/11/2017 11:35:35

Critérios de convocação da seleção brasileira para os Jogos ODESUR 2018

Rio de Janeiro, 10 de novembro de 2017.

Bol. 227/2017
RMRC

Ilmo.Sr. Presidente de Federação

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos - CBDA, vem tornar público os CRITÉRIOS DE CONVOCAÇÃO DOS JOGOS SUL-AMERICANOS ODESUR 2018 acordados dentro do Conselho Técnico Nacional Natação de Alto Rendimento para a Seleção Brasileira absoluta que vai competir nos Jogos Odesur, período de 26/05 a 08/06/2018 em Cochabamba – Bolívia:

A)  UNIVERSO DE CONVOCÁVEIS

Embora a competição seja absoluta, o Brasil levará uma seleção sub-20. Portanto o universo de convocáveis são os atletas nascidos em 1998 ou mais novos, sendo 10 atletas do sexo masculino e 10 atletas do sexo feminino, respeitando o limite de atletas imposto pelo COB à CBDA.

B)  COMPETIÇÕES VÁLIDAS

As únicas competições válidas como seletivas são o Campeonato Brasileiro Júnior de Verão (Troféu Júlio de Lamare) e o Torneio Open CBDA-Correios, a ser realizado na UNIFA, na cidade de Rio de Janeiro, entre os dias 6 e 9 de dezembro de 2017, cujas informações estão nos boletins 218/2017 e 221/2017.

C)  CRITÉRIOS

A base da convocação é o ranking mundial absoluto bruto (incluindo todos os nadadores do ranking, não apenas 2 por país) de 2017, retirado do site da FINA no dia 05/12/2017 e republicado no site da CBDA para efeito de transparência e consulta pública. Pega-se o tempo do nadador da FINAL e verifica-se a colocação nesse ranking.

Os dez de cada sexo serão escolhidos da seguinte forma:
- 1 vaga para o(a) melhor de 100 livre
- 1 vaga para o(a) melhor entre 200 e 400 livre
- 1 vaga para o(a) melhor nos 1500 livre (masculino) ou 800 livre (feminino)
- 1 vaga para o(a) melhor entre 100 e 200 borboleta
- 1 vaga para o(a) melhor entre 100 e 200 costas
- 1 vaga para o(a) melhor entre 100 e 200 peito
- 1 vaga para o(a) melhor entre 200 e 400 medley
- 1 vaga para a prova de 50 livre (desde que o atleta esteja entre os quarto melhores brasileiros nos 100 livre)
- 2 vagas para completar revezamentos (ou três, se não usar a vaga dos 50 livre)

D)  OBSERVAÇÕES

Se um atleta for o melhor ranking em mais de uma prova, conta-se aquela em que o ranking dele é o mais alto, abrindo uma vaga para o segundo da outra prova, sempre buscando os melhores do ranking mundial e a melhor seleção possível para os Jogos ODESUR (competição absoluta). 

Os atletas classificáveis podem estar na FINAL OPEN ou na FINAL Júnior 1 ou na FINAL Júnior 2. Só vale o tempo obtido na FINAL.

Atletas das categorias juvenis e infantis que quiserem entrar nessa seleção terão que estar na FINAL OPEN. Já os que são juniores (nascidos em 1998, 1999 ou 2000) terão que fazer a seletiva na FINAL Júnior respectiva ou na final OPEN.

Índices Técnicos (IT) não serão considerados, exceto se for preciso desempatar rankings iguais. Do contrário, não usaremos nenhum índice técnico na convocação.

E)  COMISSÃO TÉCNICA PARA FORMAÇÃO DA SELEÇÃO

A comissão técnica especial para a convocação da seleção segundo os critérios acima será formada por Renato Cordani (CBDA), Gustavo Otsuka (CBDA) e mais os três técnicos dos clubes melhores classificados na pontuação geral do Campeonato Brasileiro Júnior de Verão 2017.

Essa comissão técnica especial convocará também os 4 (quatro) técnicos da referida seleção, da seguinte forma: um técnico do atleta de melhor ranking dentre todos os 20 convocados e mais os três técnicos com maior número de atletas convocados. Se empatar em número de convocados, convoca-se aquele técnico que tem o(a) atleta com melhor ranking.

O documento original deste documento encontra-se devidamente assinado pelo Diretor e encontra-se arquivado na CBDA. Face à importância do presente Boletim, solicitamos de V.Sa., as providências no sentido de divulgá-los aos Clubes filiados urgentemente.

Atenciosamente
Renato Cordani
Diretor Geral de Esportes