CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Natação

15/08/2008 00:00:00

Fabíola e 4x100m medley, mais recordes sul-americanos


Pequim/China – A natação vai chegando ao final nos Jogos Olímpicos de Pequim. O Brasil não terá representantes no último (...)

Pequim/China – A natação vai chegando ao final nos Jogos Olímpicos de Pequim. O Brasil não terá representantes no último dia de finais, na manhã de domingo (17/08) local e noite de sábado, 16/08, em Brasília, mas nas eliminatórias conseguiu aumentar sua lista de recordes sul-americanos com Fabíola Molina, nos 100m costas (1m00s71) na abertura do 4x100m medley e com o próprio tempo final do revezamento feminino, 4m02s61. Fabíola, Tatiane Sakemi, Gabriella Silva e Tatiana Barbosa ficaram em 10º lugar e encerraram a participação com suas marcas superadas. Com exceção de Tatiane, todas bateram recordes individuais.

- Faltou a final, mas todos viram que o nível desta competição foi altíssimo. Saímos de cabeça erguida, sabendo que estamos evoluindo – disse Tatiana.

Flávia Delaroli marcou 25s34 e terminou em 22º lugar nos 50m livre. A venezuelana Arlene Semeco fez 24s98, entrou na semifinal na 11ª posição e bateu o recorde sul-americano que era dela feito no Pan Rio 2007, 25s14. O 4x100m medley masculino fez 3m38s66 e ficou na 14ª posição. Kaio Márcio avaliou como positiva sua participação em Pequim.

- O Brasil ainda não tem muita tradição no revezamento medley. Em Atenas não fui a nenhuma final. Nesta fiz duas. Esperava um pouco mais dos 200m borboleta, mas para mim foi importante estar no grupo de finalistas olímpicos – disse.

Antes da prova final de César Cielo nos 50m livre, o Brasil soma uma medalha de bronze, dois recordes olímpicos (eliminatórias e finais de 50m livre), 15 sul-americanos, seis finais e oito semifinais. Em Atenas 2004 o país teve cinco finais, nove recordes sul-americanos e oito semifinais.