CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Natação

11/08/2016 12:56:52

Bruno e Ítalo na semifinal


Jogos Olímpicos Rio 2016

Foto: Satiro Sodré / SSPress / CBDA Bruno e Ítalo na semifinal
11/08/2016 12:56:52

Rio de Janeiro/RJ - Bruno Fratus (21s93) e Ítalo Duarte (21s96) estão na semifinal dos 50m livre em 10º e 13º lugar. A prova que decidirá quem é o homem mais rápido do mundo na água começou ser disputada na tarde desta quinta-feira, 11/08. Cada fase tem um objetivo diferente e para a estreia no Estádio Aquático Olímpico os dois afirmaram que cumpriram a meta: Passar de fase.

Sabendo que a fase eliminatória raramente reflete a realidade final da prova - o americano Nathan Adrian foi o último na classificatória dos 100m livre, passou na semifinal em 1º e terminou no pódio - e por isso exige maior atenção no descanso e recuperação, os atletas explicaram rapidamente como se sentiram na água.

— Apesar de ser uma hora da tarde, por causa da aclimatação estou me sentindo como se fosse às 8 horas, e por isso, um pouco preso. Mas o que interessava agora era entrar entre os 16. Entrei e a semifinal é outra história — explicou Bruno, já partindo para a área interna do estádio.

Bruno Fratus

Assim como Bruno, Ítalo está caindo na água pela primeira vez desde o começo da natação nos Jogos. Esta também é a estreia dele em um evento deste porte. A emoção com a torcida não o impediu de controlar a carga de energia pra continuar na disputa. Este é o segundo melhor tempo da carreira do atleta mineiro, que pela primeira vez baixou de 22 segundos nesta prova no Troféu Maria Lenk, última seletiva Olímpica.

— Foi muito bacana na hora que eu e o Bruno entramos na borda da piscina. Fiquei bem emocionado, o olho encheu de lágrima, a pele arrepiou inteira. Certeza que o Brasil todo empurrou a gente para passar pra semi e vai empurrar para a gente passar para a final. A prova foi boa, mas a minha saída não foi totalmente encaixada. Fiquei um bom tempo nadando embaixo da água e meu submerso não é dos melhores. Vou conversar com os biomecânicos, fazer a análise e ver onde eu errei e onde eu tenho que acertar de tarde — disse.

Ítalo Duarte 

Empatado com Bruno na semifinal ficou o grego Kristian Gkolomeev. O ucraniano Andrii Govorov foi o melhor tempo da semi, 21s49, seguido dos americanos Nathan Adrian, 21s61 e Anthony Ervin, 21s63. O campeão olímpico, o francês Florence Manaudou foi o quarto, com 21s72.

Henrique Martins e Marcos Macedo nadaram os 100m borboleta e não passaram à semifinal. Henrique fez 52s42 e Macedo, 53s87. Como teve o melhor tempo, Henrique deve ser o atleta no revezamento 4x100m medley, nesta sexta-feira, 12/08.

- Foi o meu melhor tempo esse ano, meu melhor resultado e acho que não dá pra reclamar em relação a isso. Claro que estava buscando algo melhor. Eu queria que saísse 51 (segundos). Não foi agora, tenho certeza que fiz tudo que podia ter feito nessa temporada para buscar esse resultado na Olimpíada, mas não saiu. Vou ver o que eu posso corrigir, melhorar e tentar fazer melhor amanhã no revezamento. Eu imagino que vá nadar o revezamento, mas a gente sabe que o Thiago está muito bem e a decisão é dos treinadores, mas estou à disposição, pronto para nadar – Henrique Martins.


Henrique Martins e Marcos Macedo / Fotos: Satiro Sodré-SSPress-CBDA

Marcos Macedo analisou as perspectivas para depois Jogos.

- A minha prova foi péssima, muito ruim. Não sei o que errei ainda e não sei explicar o que deu errado. Queria nadar 51 (segundos) e o treino foi feito para isso. Mesmo assim fiquei bem longe da minha melhor marca, 52 baixo. Estava treinando muito bem. Agora é levantar a cabeça e pensar que daqui a três semanas tem outro desafio, vou continuar treinando. O Brasil tem um título no Mundial de curta para defender, revezamento 4x100m medley também é campeão e quero voltar a fazer parte dele.

Eliminatórias - 11.08

50m livre - Bruno Fratus - 21s93 - 10º (semifinal)

50m livre - Ítalo Duarte - 21s96 - 13º (semifinal)

100m borboleta - Henrique Martins - 52s42 - 21º

100m borboleta - Marcos Macedo - 43s87 - 34º

A natação brasileira conta com recursos dos Correios - Patrocinador Oficial dos Desportos Aquáticos Brasileiros -, e ainda do Bradesco/Lei de Incentivo Fiscal, Lei Agnelo/Piva - Governo Federal - Ministério do Esporte, COB, Speedo e Estácio.


Eliana Alves / Souza Santos / Mariana de Sá