CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Natação

09/11/2018 21:08:50

Natação do Brasil conquista mais nove medalhas no Campeonato Sul-Americano


Brasil brilhou nas provas de 50m livre, 800m livre e 4x100m livre

Foto: Divulgação/CBDA Natação do Brasil conquista mais nove medalhas no Campeonato Sul-Americano
09/11/2018 21:08:50

(Trujillo, Peru, 9 de novembro de 2018) O Brasil conquistou, nesta sexta-feira (9), mais nove medalhas no Campeonato Sul-Americano, que é realizado no Peru. Nas disputas realizadas no Centro Aquático de Trujillo, a seleção brasileira subiu ao pódio em quase todas as provas que disputou e segue na luta pelo título geral do torneio. A competição segue neste sábado (10).

Nos 50m livre, duas vitórias do Brasil. Primeiro com Daynara de Paula, entre as mulheres, com o tempo de 25s70. Gracielle Herrmann terminou a disputa em 6º. Entre os homens, Ítalo Manzine manteve a tradição de velocistas do Brasil e conquistou o ouro com o tempo de 22s45. João de Lucca completou em 4º.

“Me senti muito bem durante a prova. Tive um erro no final, mas o tempo acabou sendo bom. Estou muito feliz com essa vitória e com essa medalha que é muito importante para o Brasil nesse Sul-Americano”, falou Ítalo.

Depois de fazer dobradinha nos 400m livre, Miguel Valente e Giuliano Rocco repetiram a dose nos 800m. Desta vez, porém, as colocações foram inversas. Miguel, que havia ficado em segundo nos 400m, conquistou o ouro (8m01s35) e Giuliano, agora, a prata (8m03s27).

O ouro também veio com o revezamento 4x100m livre misto. O quarteto formado por Rafaela Raurich, Daynara de Paula, João de Lucca e Breno Correia precisou de TEMPO para conquistar mais uma medalha de ouro para o Brasil.

“O grupo está de parabéns. Todos foram muito bem para que a gente saísse com esse resultado positivo. O Brasil tem grande tradição nesta prova e vamos fazer muito barulho ainda”, disse João de Lucca.

Nos 200m borboleta, duas medalhas de prata e duas de bronze para o Brasil. No feminino, Giovana Diamante (2m12s78) conquistou a prata e Nathalia Almeida (2m18s05) o bronze. Entre os homens, Kaio Marcio (1m58s41) conquistou a prata e Kauê Carvalho (1m58s99) o bronze.

Com as medalhas desta sexta-feira, o Brasil chega a 52 medalhas na competição. Ao todo, são: 28 de ouro, 17 de prata e nove de bronze.

Veja os resultados desta sexta-feira

50m livre feminino

Daynara de Paula – ouro – 25s70

Gracielle Herrmann – 6ª – 26s40

50m livre masculino

Ítalo Manzine – ouro – 22s45

João de Lucca – 4º – 23s09

200m borboleta feminino

Giovana Diamante – Prata – 2m12s78

Nathalia Almeida – Bronze – 2m18s05

200m borboleta masculino

Kaio Marcio – Prata – 1m58s41

Kauê Carvalho – Bronze – 1m58s99

1500m livre feminino

Gabriela Ferreira – 5º – 16m58s09

Aline Rodrigues – 6º – 17m18s27

800m livre masculino

Miguel Valente – ouro – 8m01s35

Giuliano Rocco – prata – 8m03s27

Revezamento 4x100m livre misto

Brasil – ouro – 3m30s81


Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA)

Fundada como Confederação Brasileira de Natação (CBN), em 21 de outubro de 1977, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos completou 40 anos de fundação, em 2017. Atualmente, o presidente da CBDA é Miguel Cagnoni.

A nomenclatura foi mudada em 1988 para adequação, já que a CBDA administra cinco modalidades: natação, maratona aquática, pólo aquático, saltos ornamentais e nado sincronizado. A CBDA, atualmente, tem todos os 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal, como federações filiadas.

O Correios, patrocinador oficial da entidade, é parceiro da Confederação desde 1991 e é parte de todas as medalhas e formação de novos atletas nas cinco modalidades.



Departamento de Comunicação - CBDA