CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Natação

12/12/2018 11:14:21

Guido, Breno e revezamento ficam em 5º no segundo dia de Campeonato Mundial na China


Dupla foi às finais dos 100m costas e 200m livre, respectivamente, enquanto revezamento 4x50m livre terminou com 1m29s91

Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA Guido, Breno e revezamento ficam em 5º no segundo dia de Campeonato Mundial na China
12/12/2018 11:14:21

(Hangzhou, China, 12 de dezembro de 2018) O Brasil esteve, nesta quarta-feira (12), em mais três finais do Campeonato Mundial de Natação em piscina curta, realizado em Hangzhou, na China. Desta vez, Guilherme Guido, 5º nos 100m costas, Breno Correia, 5º nos 200m livre, e o revezamento 4x50m livre misto foram os destaques.

Depois de quebrar duas vezes o recorde sul-americano nas eliminatórias (49s57) e na semifinal (49s45) dos 100m costas, disputadas na última terça-feira (11), Guilherme Guido nadou mais uma vez abaixo dos 50s (49s75). Na final, porém, ele terminou com a 5ª colocação. O americano Ryan Murphy, a prata foi para o chinês Jiayu Xu e o bronze para o russo Kliment Kolesnikov.

“Foi uma prova muito forte. Tenho consciência que errei em algumas coisinhas, mas nadei mais uma vez para 49s e isso me mostra que estou na minha melhor forma. Fiquei um pouco na expectativa de conquistar a medalha, mas, nesta quinta-feira (13), tenho os 50m costas, então é acertar o que errei hoje para não errar amanhã”, disse.


Luiz Altamir e Breno Correia chegaram à final dos 200m livre com o segundo (1m42s13) e o quarto tempo (1m42s64), respectivamente. Na final, a dupla brasileira não conseguiu repetir o tempo da manhã e acabou com a 5ª (Breno - 1m42s36) e 8ª colocação (Luiz Altamir - 1m42s72). Breno destacou a rápida evolução que teve no último ano – em 2017, no Mundial Júnior, ele nadou os 200m livre para 1m49s73.

“Estou muito feliz de estar em uma final de Mundial. Durante a prova, me senti bem e achei que pudesse chegar ao pódio, mas não foi desta vez. Estou em uma crescente boa. Há um ano, não era finalista do Troféu Brasil Maria Lenk e, hoje, estou em uma final de Campeonato Mundial. Isso é muito importante”, falou o jovem de 19 anos.

“Em uma final de Mundial, cada detalhe conta para o resultado. Acabei errando algumas coisas que precisam ser ajustadas. Ainda vou nadar o 4x200m livre e espero ajudar o Brasil a sair com uma medalha daqui”, contou Altamir.

O Brasil também caiu na piscina para a disputa do revezamento 4x50m livre misto. O quarteto formado por Matheus Santana, Marcelo Chierighini, Etiene Medeiros e Larissa Oliveira chegou à final com o tempo 1m30s78. Na disputa por medalha, Marcelo Chierighini deu lugar a Cesar Cielo, e o Brasil terminou a final com a 5ª colocação e o tempo de 1m29s91.

Nos 100m livre feminino, Larissa Oliveira passou pelas eliminatórias com o 4º tempo (52s87). Na semifinal, a atleta da seleção brasileira não conseguiu repetir o tempo e parou na 11ª colocação (52s98).

Nas eliminatórias deste segundo dia de Campeonato Mundial, Manuella Lyrio terminou os 100m livre com a 21º colocação (54s38). Leonardo de Deus nadou os 100m borboleta para 51s69 e com o 23º tempo.

Veja o desempenho dos brasileiros nesta quarta-feira (12)

100m costas masculino

Guilherme Guido – 5º - 49s75

200m livre masculino

Breno Correia – 5º - 1m42s36

Luiz Altamir – 8º - 1m42s72

100m livre feminino

Larissa Oliveira – 11º tempo – 52s98

Manuella Lyrio – 21º - 54s38

100m borboleta masculino

Leonardo de Deus – 23º - 51s69

Revezamento 4x50m livre misto

Brasil - 1m29s91

Provas desta quinta-feira

Revezamento 4x50m medley misto

200m costas feminino

50m borboleta feminino

100m medley feminino

50m livre masculino

50m costas masculino

200m peito masculino

100m medley masculino

100m livre feminino (final)


Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA)

Fundada como Confederação Brasileira de Natação (CBN), em 21 de outubro de 1977, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos completou 40 anos de fundação, em 2017. Atualmente, o presidente da CBDA é Miguel Cagnoni.

A nomenclatura foi mudada em 1988 para adequação, já que a CBDA administra cinco modalidades: natação, maratona aquática, pólo aquático, saltos ornamentais e nado sincronizado. A CBDA, atualmente, tem todos os 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal, como federações filiadas.

O Correios, patrocinador oficial da entidade, é parceiro da Confederação desde 1991 e é parte de todas as medalhas e formação de novos atletas nas cinco modalidades.


Departamento de Comunicação - CBDA