CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Natação

13/12/2018 10:54:10

Cielo, Guido e Pumputis levam Brasil às finais do Campeonato Mundial de Natação


Atletas garantiram vagas nos 50m livre, 50m costas e 100m medley, respectivamente.

Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA Cielo, Guido e Pumputis levam Brasil às finais do Campeonato Mundial de Natação
13/12/2018 10:54:10

(Hangzhou, China, 13 de dezembro de 2018) Cesar Cielo, Caio Pumputis e Guilherme Guido foram os grandes destaques deste terceiro dia de Campeonato Mundial de Natação em piscina curta, realizado no Centro Olímpico de Hangzhou, na China. O trio garantiu, nesta quinta-feira (13), o Brasil nas finais dos 50m livre, 100m medley e dos 50m costas, respectivamente. As provas serão disputadas na manhã desta sexta-feira (14), no horário de Brasília.

+ Veja os resultados completos da competição
+ Confira as fotos da seleção brasileira

Cesar Cielo chegou à semifinal dos 50m livre com o 15º tempo (21s39). Mesmo sentindo o desgaste de nadar os revezamentos 4x100m livre, onde conquistou o bronze, e o 4x50m livre misto, o campeão olímpico baixou seu tempo na semifinal (21s06) e estará na disputa por uma medalha nesta sexta-feira.

“Senti que errei um pouco a saída, mas consegui recuperar bem na virada. Me senti melhor do que pela manhã. Agora vou descansar para a final de amanhã. Vamos ver o que pode acontecer. É uma final de Mundial, quem sabe posso sair com mais uma medalhinha daqui”, falou Cielo.

Guilherme Guido e Guilherme Basseto passaram pelas eliminatórias com certa tranquilidade. Guido obteve o melhor tempo (23s00) e Basseto com sua melhor marca pessoal (23s46). Na semifinal, Guido repetiu seu tempo da manhã e garantiu um lugar na final. Basseto até melhorou sua marca, mas terminou na 13ª colocação.

"Dei uma braçada a mais nos 25m, talvez isso tenha prejudicado um pouco. Estou no bolo. Final de 50m está todo mundo na mesma. Vou tentar baixar esse tempo para 22s e buscar uma medalha para o Brasil", disse Guido.

Caio Pumputis passou pelas eliminatórias com o 6º tempo (52s31), enquanto Diego Prado marcou seu nome na próxima fase com 53s50. Na semifinal, Pumputis nadou para 52s15 e garantiu um lugar na final que será disputada na noite desta quinta-feira (de Brasília). Diego Prado, com 53s14, terminou na 16ª colocação.

“Feliz de estar em mais uma final de Mundial, mas ainda tenho coisas para acertar nessa prova. Acabei errando as mesmas coisas das eliminatórias, então acho que posso melhorar esse tempo ainda”, falou Pumputis.

Daiene Dias também avançou à fase semifinal. Ela, porém, parou na disputa pela vaga nos 50m borboleta e terminou sua participação na prova com a 15ª colocação (26s05). A atleta da seleção brasileira ainda tem, como prova individual, os 100m borboleta.

Nas eliminatórias, Caio Pumputis terminou os 200m peito na 14º colocação (2m05s00) e Matheus Santana em 26º (21s71). O revezamento 4x50m medley misto ficou com a nona colocação (1m39s24).

Confira o desempenho dos brasileiros nesta quinta-feira

100m medley masculino

Caio Pumputis – na final – 52s15

Diego Prado – 16º – 53s34

50m borboleta feminino

Daiene Dias – 15º – 26s05

50m costas masculino

Guilherme Guido - na final - 23s00

Guilherme Basseto - 13º - 23s39

50m livre masculino

Cesar Cielo – na final – 21s06

Matheus Santana – 26º – 21s71

200m peito masculino

Caio Pumputis – 14º - 2m05s00

Revezamento 4x50m medley misto

Brasil – 9º – 1m39s24

Provas desta sexta-feira

100m medley masculino (final)

50m livre masculino (final)

50m costas masculino (final)

50m borboleta feminino (final)

4x200m livre masculino (eliminatória e final)

4x50m livre masculino (eliminatória e final)

400m livre feminino (eliminatória e final)

50m costas feminino (eliminatória e semifinal)

100m peito feminino (eliminatória e semifinal)

50m borboleta masculino (eliminatória e semifinal)


Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA)

Fundada como Confederação Brasileira de Natação (CBN), em 21 de outubro de 1977, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos completou 40 anos de fundação, em 2017. Atualmente, o presidente da CBDA é Miguel Cagnoni.

A nomenclatura foi mudada em 1988 para adequação, já que a CBDA administra cinco modalidades: natação, maratona aquática, pólo aquático, saltos ornamentais e nado sincronizado. A CBDA, atualmente, tem todos os 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal, como federações filiadas.

O Correios, patrocinador oficial da entidade, é parceiro da Confederação desde 1991 e é parte de todas as medalhas e formação de novos atletas nas cinco modalidades.


Departamento de Comunicação - CBDA