CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Natação

17/04/2019 19:27:22

Vinicius Lanza faz 6º tempo do mundo no segundo dia de Troféu Brasil Maria Lenk


Atleta do Minas Tênis Clube brilhou no segundo dia de competição; Julia Sebastian bate recorde sul-americano

Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA Vinicius Lanza faz 6º tempo do mundo no segundo dia de Troféu Brasil Maria Lenk
17/04/2019 19:27:22

(Rio de Janeiro, 17 de abril de 2019) Vinicius Lanza começou o Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação – Troféu Brasil Maria Lenk com o pé direito. Nesta quarta-feira (17), no Parque Aquático Maria Lenk, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, ele não só venceu os 100m borboleta como fez o 6º tempo do mundo em 2019.  

+ Veja os resultados do Troféu Brasil
+ Veja as fotos do Troféu Brasil
+ Assista às provas do Troféu Brasil.

Depois de brilhar no NCAA, no início de abril, Vinicius Lanza, do Minas Tênis Clube, chegou ao Troféu Brasil Maria Lenk para por à prova sua boa fase e tentar uma vaga no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos e no Jogos Pan-Americanos. Com 51s66 nos 100m borboleta, ele fez o sexto tempo do mundo na temporada 2019. Iago Moussalem, do Pinheiros, terminou com a prata (52s47) e Gabriel Fantoni, também do Minas Tênis Clube, com o bronze (52s68).

“Venho de resultados bons nos Estados Unidos, mas lá nós nadamos em jardas. É quase outro esporte. Temos que nos adaptar. Estou feliz com meu resultado. Queria nadar para 50s, mas para o primeiro dia está bom. Ainda temos outros dias de competição e resultados melhores ainda podem vir”, disse o campeão.

A piscina do Parque Aquático Maria Lenk também teve grande momento nos 200m peito feminino. Julia Sebastian, também do Minas Tênis Clube, venceu a disputa com recorde sul-americano (2m24s92). Macarena Ceballos, do Flamengo, ficou com a prata (2m27s71), e Bruna Monteiro Leme, do Corinthians, com o bronze (2m29s76).

“Além do recorde, fiz índice para representar a Argentina nos Jogos Pan-Americanos e Olímpicos e estou bem feliz com isso. Pela manhã, não me senti bem, mas, à tarde, deu tudo certo. A prova foi boa, porém fiquei bastante tempo sem ninguém ao meu lado. Coloquei o tempo na cabeça e fico feliz que deu certo”, contou a recordista.

A versão masculina da prova teve grande atuação de Caio Pumputis. Atleta da nova geração, o nadador do Pinheiros fez seu melhor tempo da vida nos 200m peito (2m09s93). Andreas Mickosz, do Minas Tênis Clube, ficou em segundo (2m12s70) e Raphael Rodrigues, do Sesi-SP, em terceiro (2m12s79).

“Foi um bom tempo. Acabei sentindo um pouco o fôlego no final, mas deu tudo certo. Saberemos só ao final os classificados para o Mundial, mas para o primeiro dia está bom. Ainda tenho os 200m medley e acho que posso conseguir um tempo bom na prova”, disse Pumputis, que obteve o 16º tempo do mundo.

Nos 800m livre, Miguel Valente desbancou o recordista sul-americano, Guilherme “Cachorrão” Costa. O atleta olímpico liderou durante toda a disputa e venceu com 7m55s13. Diogo Villarinho ficou com a prata (7m58s36) e Bruce Hanson com o bronze (8m01s18).

O Troféu Brasil Maria Lenk segue nesta quinta-feira, com eliminatórias a partir das 9h30 (de Brasília) e finais às 18h. A TV CBDA transmite todas as etapas pelo site: tvhttps://tvcbda.tvnsports.com.br. Você acompanha os resultados em tempo real no site: trofeubrasil.cbda.org.br


Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA)

Fundada como Confederação Brasileira de Natação (CBN), em 21 de outubro de 1977, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos completou 40 anos de fundação, em 2017. Atualmente, o presidente da CBDA é Miguel Cagnoni.

A nomenclatura foi mudada em 1988 para adequação, já que a CBDA administra cinco modalidades: natação, maratona aquática, pólo aquático, saltos ornamentais e nado sincronizado. A CBDA, atualmente, tem todos os 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal, como federações filiadas.


Departamento de Comunicação - CBDA