CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Natação

11/08/2019 10:36:04

JOGOS PAN AMERICANOS - NATAÇÃO - OURO - RECORDE DE MEDALHAS


Que Jogos Pan Americanos !!! Valeu "Cachorrão". Valeu TIME !!!

Foto: JOGOS PAN AMERICANOS - NATAÇÃO - OURO - RECORDE DE MEDALHAS
11/08/2019 10:36:04

Lima, Peru– Nos Jogos Pan Americanos que estão sendo realizados em Lima, Peru, o Brasil fechou com chave de ouro a sua participação nas modalidades aquáticas.

Literalmente de ouro, com liderança desde o início até sua vitória de Guilherme “Cachorrão” Costa, na prova dos 1.500 metros livre, com o tempo de 15.09.93. O americano Nicholas Sweetser foi o segundo e levou a prata (15.14.24) e o mexicano Ricardo Jacobo capturou o bronze (15.14.99). Diogo Villarinho ficou na sexta posição (15.26.94).

E de quebra, o Brasil estabeleceu um novo recorde no número de medalhas de ouro em uma edição de Jogos Pan Americanos (2007, no Rio de Janeiro).

Para não ficar atrás, a natação também estabeleceu uma nova marca em número de medalhas.

Além da medalha de “Cachorrão”, o país conseguiu mais 2 pratas (uma no revezamento 4x100 medley masculino e outra Caio Pumputis, nos 200 medley) e mais 2 bronzes (4x100 medley feminino e Leonardo Santos, nos 200 medley).

No medley masculino, os brasileiros ficaram atrás do norte-americano William Licon, com o tempo de 1.59.13.

O revezamento 4x100 medley feminino, formado por Etiene Medeiros, Jhennifer Conceição, Giovanna Diamante e Larissa Oliveira, levou o bronze com o tempo de 4.04.96, terminando atrás das campeãs norte-americanas que fizeram 3.57.64 e do Canadá com 4.01.90.

Fechando a natação nos Jogos, um duelo mais do que esperado: Brasil x Estados Unidos no 4x100 metros medley masculino.

O Brasil nadou com Guilherme Guido, João Gomes Júnior, Vinícius Lanza e Marcelo Chierighini, mas mesmo com muita luta, os meninos terminaram com a prata e o tempo de 3.30.98. Os norte-americanos o outro com o tempo de 3.30.25 e a Argentina ficou com o bronze, marcando 3.38.41


Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA)

Fundada como Confederação Brasileira de Natação (CBN), em 21 de outubro de 1977, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos completou 40 anos de fundação, em 2017. Atualmente, o presidente da CBDA é Miguel Cagnoni.

A nomenclatura foi mudada em 1988 para adequação, já que a CBDA administra cinco modalidades: natação, maratona aquática, pólo aquático, saltos ornamentais e nado sincronizado. A CBDA, atualmente, tem todos os 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal, como federações filiadas.