CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Natação

31/10/2019 14:32:03

FINA homologa Troféu Brasil - Maria Lenk como seletiva da Natação para os Jogos Olímpicos de Tóquio


Competição será realizada entre os dias 20 e 25 de abril, no Parque Aquático Maria Lenk

Foto: Satiro Sodré/Rededoesporte.gov.br FINA homologa Troféu Brasil - Maria Lenk como seletiva da Natação para os Jogos Olímpicos de Tóquio
31/10/2019 14:32:03

(Rio de Janeiro, 31 de outubro de 2019) A Federação Internacional de Natação enviou à Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos a aprovação do Troféu Brasil – Maria Lenk de 2020 como Seletiva Olímpica da seleção brasileira de Natação para os Jogos de Tóquio 2020. A competição será no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro, entre os dias 20 e 25 de abril.

Assim como nas principais competições deste ciclo, o Troféu Brasil – Maria Lenk será a única seletiva para formação da equipe brasileira que irá aos Jogos Olímpicos. O objetivo da seletiva única é dar igualdade de condições de disputa para todos os atletas que tentam chegar ao maior evento esportivo do planeta.

“O Brasil está em um grupo de países com o nível muito forte da Natação. Então, essa seletiva única e próxima ao nosso campeonato alvo, que são os Jogos Olímpicos, tem a ideia de fazer com os nossos atletas estejam em suas melhores formas no momento exato em que ele precisa atingir sua principal performance”, disse o diretor de Natação da CBDA, Eduardo Fischer.

“Hoje nós temos nomes muito importantes no cenário internacional. O Bruno Fratus está há muito tempo entre os melhores do mundo. Temos praticamente oito atletas que podem fazer parte do revezamento 4x100m livre. O Guilherme Guido muito bem nos 100m costas, o Guilherme Basseto com grande desempenho no Mundial Militar. O Brasil tem uma representatividade muito forte e é natural que tenha a oportunidade de fazer uma seletiva única e próxima aos Jogos”, acrescentou.

Na Natação, o Brasil vem de grandes campanhas em competições internacionais. Além da constância de nomes como Bruno Fratus (prata nos dois últimos mundiais) e do revezamento 4x100m livre (medalhista nos principais torneios de 2017 e 2018), a jovem safra do 4x200m livre recordista mundial em piscina curta aparece como possível surpresa para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Finalista em 2016, Etiene Medeiros também decidiu focar nos 50m livre para a disputa das Olimpíadas.

“A gente vem de um ciclo muito bom e de muita evolução para a Natação brasileira em várias provas. Isso nos dá uma expectativa muito boa e é isso que esperamos da nossa seletiva em abril. Esperamos que os atletas estejam em suas melhores formas para chegarmos com o maior número de vagas possível em Tóquio”, falou Gustavo Otsuka, supervisor de Natação da CBDA.


Departamento de Comunicação - CBDA