CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Saltos Ornamentais

23/04/2017 04:10:27

Com muitas medalhas Brasil apresenta renovação em forte campanha


Campeonato Sul-Americano Juvenil 2017

Foto: CBDA/Divulgação Com muitas medalhas Brasil apresenta renovação em forte campanha
23/04/2017 04:10:27

Cali / COL – Em uma das melhores campanhas do país, nas últimas edições do Campeonato Sul-Americanos Juvenil, o Brasil fechou a competição em Cali, na Colômbia, com a certeza de estar no caminho certo. Em cinco dias de torneio e 21 provas realizadas, o grupo brasileiro somou 478 pontos e conquistou 24 medalhas, sendo oito de ouro, sete de prata e nove de bronze, e garantiu a segunda colocação geral. Em primeiro lugar ficaram os donos da casa, com 499 pontos somados. A Venezuela garantiu a terceira posição, com 352 pontos. 

- Foi um resultado excelente, em comparação com a última edição, em 2015, quando Brasil já teve uma boa performance. Melhoramos ainda mais e conseguimos praticamente dobrar o número de medalhas, em todas as categorias. Isto mostra que o Brasil volta a brigar novamente pelo título sul-americano. Fomos os campeões na categoria A, ficamos a dois pontos de título na categoria B, e estamos bem próximos dos melhores. Na próxima edição queremos vir para ganhar. Sabemos que isto é muito relevante, pois esta é uma competição forte. Assim começaram os nossos principais atletas – César Castro, Juliana Veloso, Hugo Parisi. Essa geração aqui está iniciando muito bem e tem um futuro gigantesco pela frente. – analisou Ricardo Moreira, chefe da equipe.

Isaac Souza Filho, de 18 anos, é o saltador mais experiente da equipe, com passagem por dois mundiais junior e um absoluto.Isaac deixa a Colômbia com quatro medalhas: três de prata e uma de ouro, esta última conquistada no último dia de competição, na prova de Plataforma, com 546,40 pontos. Na edição anterior, em Lima/2015, o atleta não havia subido ao pódio, em provas individuais.

Isaac Souza Filho

- A prova foi bem tensa, mas consegui manter a concentração e dar meu melhor. Enfim saiu a medalha de ouro. Eu me cobro muito, quando sei que posso ir bem. É inexplicável saltar meu último sul-americano (juvenil) com três medalhas de prata e uma de ouro, estou muito feliz – comentou Isaac Souza.

Na plataforma feminina, foi a vez de Raiane Silva conquistar sua medalha de ouro. Com 391 pontos, Raiane garantiu o título. Anna Lucia dos Santos somou 299.35 e conquistou a medalha de bronze. A prata ficou com Daniela Correa, da Colômbia, que somou 384.05.

Raiane Silva

- Gostei da minha prova, senti que saltei bem e me senti tranquila. Sabia que tinha que dar meu melhor, esta é a minha prova, e saí com o dever cumprido. Esta é uma das minhas primeiras medalhas internacionais e estou muito feliz. Digo para as meninas que continuam no juvenil que elas continuem persistindo, porque já estão indo bem, mas têm que continuar treinando e ir atrás dos sonhos – comentou Raiane Silva.

Este trio deu ao Brasil o título de campeão, na categoria A. Entre Anna Lucia dos Santos, Isaac Souza Filho e Raiane Silva, somente Anna Lucia tem idade para mais uma competição da categoria juvenil. 

No trampolim de três metros, do grupo C, entre os homens, Rafael Almeida e Rafael Araújo garantiram a quinta e sexta posições, com 318.30 e 285.00 pontos, respectivamente. Entre as meninas, na mesma prova, Paula Rayssa somou 222.80 pontos e ficou com a quarta colocação. 

Na ultima prova da competição, Trampolim de três metros sincronizado misto (grupo A e B), o Brasil, que foi representado por Luis Felipe Moura e Anna Lucia dos Santos, ficou na terceira colocação, com 227.73 pontos.


Luis Felipe e Anna Lucia

Entre os novatos do grupo B, Kawan Pereira, Rebeca Maria, obtiveram suas primeiras conquistas internacionais e juntos levaram o país a segunda colocação geral. Luis Felipe Moura, que conquistou três medalhas, fez parte da edição anterior do torneio.

Já entre os mais novos, na categoria C, Paula Rayssa, Rafael Almeida e Rafael Araújo, também realizaram conquistas e somaram pontos importantes para a equipe. Com mais pelo menos dois sul-americanos de categoria pela frente, essa garotada leva na bagagem quatro medalhas, sendo uma de ouro, uma de prata e duas de  bronze. 

Outro fato relevante desta edição é que todos os nove atletas conquistaram ao menos uma medalha. Paula Rayssa, de 12 anos, a caçula da equipe, levou dois bronzes para casa. A menina alegrou-se ao imaginar como seria sua volta pra casa. “Vou dizer que a competição foi muito boa. Queria vir aqui e dar o meu melhor, mas não imaginava voltar com medalhas. Vou voltar pros treinos e dizer para meus amigos que nunca desistam dos seus sonhos”.


Comissão Técnica: Gabriel Serra, Ricardo Moreira, Alexander Ferrer Valiente e Fabiana Izumi 

- Um dos fatores fundamentais para esta evolução é o nosso Centro de Excelência, em Brasília. Das oito medalhas de ouro que conquistamos, seis  vieram do Centro, o que mostra que o investimento do Ministério dos Esporte está surtindo resultados. Temos certeza que isso só tende a melhorar. Temos muitos profissionais altamente comprometidos e competentes, atletas muito talentosos, e agora temos a estrutura ideal. Isto somado com o suporte que os Correios dão há anos, juntamente com a CBDA, só irão render bons frutos para a modalidade.

Anna Lucia, Raiane Silva, Luis Felipe Moura e Isaac Souza Filho já viveram a experiência de disputar um sul-americano, na edição de Lima – 2015. Vale ressaltar que na competição anterior a divisão de categorias era distinta e foram realizadas somente 14 provas.

Os Esportes Aquáticos do Brasil contam com recursos dos Correios - Patrocinador Oficial dos Desportos Aquáticos Brasileiros -, Lei Agnelo/Piva - Governo Federal - Ministério do Esporte, COB, Speedo e Estácio.

Resultados do dia 22/04.


Plataforma - Feminino - Grupo A 

1) Raiane da Silva- Brasil – 391.20
2) Daniela Correa – Colômbia – 384.05
3) Anna Lucia dos Santos – Brasil - 299.35

Trampolim 3 metros – Masculino - Grupo C
1) Juan Tamayo – Colômbia – 378.85
2) Jesus Reyes – Venezuela – 343.20
3) Juan Gonçalves – Venezuela – 328.40
5) Rafael Almeida – Brasil – 318.30
6) Rafael Araúkp – Brasil – 285.00

Plataforma – Masculino - Grupo A
1) Isaac Souza – Brasil – 546.40
2) Oscar Briceno – Venezuela – 534.80
3) Luis Felipe Bermudez – Colômbia – 496.25

Trampolim 3 metros - Feminino - Grupo C
1) Fabiana Perez – Venezuela – 279.20
2) Davgely Pacheco – Venezuela – 273.10 
3) Luciana Gil – Peru – 244.95
4) Paula Rayssa – Brasil – 222.80

Trampolim Sincronizado 3 metros - Misto - Grupo A-B
1) Venezuela – Osca Briceno e Elizabeth Noguera – 263.43
2) Colômbia – Stefanie Madrigal e Juan Hoyos – 232.71
3) Brasil – Luis Felipe Moura e Anna Lucia dos Santos – 227.73

Atletas do Brasil Anna Lucia dos Santos - Grupo A, Isaac de Souza Filho - Grupo A, Raiane da Silva - Grupo A, Kawan Pereira - Grupo B, Luis Felipe Moura - Grupo B, Rebeca Maria de Santana - Grupo B, Paula Rayssa de Souza - Grupo C, Rafael de Araujo - Grupo C, Rafael de Almeida - Grupo C.
Treinadores: Alexander Ferrer Valiente, Fabiana Izumi Hashimoto e Gabriel Serra. Ricardo Moreira – Chefe de equipe.


Resultados 

Trampolim 1 metro – Feminino - Grupo A 

1) Anna Lucia dos Santos – Brasil – 259.20
2) Daniela Correa – Colômbia – 334.60
3) Elizabeth Noguera – Venezuela – 330.25
5) Raiane da Silva – Brasil – 297.10

Trampolim 1 metro – Masculino - Grupo A 
1) Daniel Restrepo – Colômbia – 485.95
2) Isaac Souza Filho – Brasil – 485.10
3) Oscar Briceno – Venezuela – 447.10

Trampolim 1 metro – Feminino - Grupo B
1) Rebeca Maria – Brasil – 299.95
2) Stefanie Madrigal – Colômbia – 298.90
3) Paola Zambrano – Venezuela – 293.00

Trampolim 1 metro - Masculino  - Grupo B
1) Kawan Pereira - Brasil - 408.05
2) Juana Hoyos - Colômbia - 405.15
3) Luis Felipe Moura - Brasil - 381.20

Trampolim 1 metro – Masculino - Grupo C
1) Rafael de Araújo – Brasil – 306.60
2) Rafael de Almeida – Brasil – 303.95
3) Juan Tamayo – Colômbia – 302.65

Trampolim 1 metro - Feminino - Grupo C
1) Davgely Pacheco – Venezuela – 250.15
2) Fabiana Perez – Venezuela – 229.85
3) Paula Rayssa – Brasil – 217.00

Trampolim 3 metros – Masculino - Grupo A
1) Daniel Restrepo – Colômbia – 562.65
2) Isaac Souza Filho – Brasil – 539.20
3) Oscar Briceno – Venezuela – 534.95

Trampolim 3 metros – Feminino - Grupo A
1) Daniela Correa – Colômbia – 418.10
2) Raiane da Silva – Brasil – 381.00
3) Anna Lucia dos Santos – Brasil – 372.15

Trampolim 3 metros – Feminino - Grupo B
1) Stefanie Madriga – Colômbia – 350.65
2) Paola Zambrano – Venezuela – 335.10
3) Rebeca de Santana – Brasil – 331.50

Trampolim 3 metros – Masculino - Grupo B 
1) Kawan Pereira – Brasil – 444.60
2) Jean Hoyos – Colômbia – 431.95
3) Luis Felipe Moura – Brasil – 426.30

Trampolim 3 metros – Masculino - Grupo C
1) Juan Tamayo – Colômbia – 378.85
2) Jesus Reyes – Venezuela – 343.20
3) Juan Gonçalves – Venezuela – 328.40
5) Rafael Almeida – Brasil – 318.30
6) Rafael Araúkp – Brasil – 285.00

Trampolim 3 metros - Feminino - Grupo C
1) Fabiana Perez – Venezuela – 279.20
2) Davgely Pacheco – Venezuela – 273.10 
3) Luciana Gil – Peru – 244.95
4) Paula Rayssa – Brasil – 222.80

Trampolim Sincronizado 3 metros - Grupo A/B
1) Daniel Restrepo e Luis Carlos Ramires – Colômbia – 274.05
2) Isaac Souza Filho e Kawan Pereira – Brasil – 267.39
3) Josue Gutierres e Daniel Soto – Peru – 226.74

Trampolim Sincronizado 3 metros – Grupo A/B
1) Daniela Correa e Stefanie Madrigal – Colômbia – 222.39
2) Paola Zambrano e Elizabeth Noguera – Venezuela – 221.64
3) Marieli Ramirez e Catalina Rauld – Chile – 183.09
5) Anna Lucia dos Santos e Raiane da Silva – Brasil – 150.72

Trampolim Sincronizado 3 metros - Misto - Grupo A-B
1) Venezuela – Osca Briceno e Elizabeth Noguera – 263.43
2) Colômbia – Stefanie Madrigal e Juan Hoyos – 232.71
3) Brasil – Luis Felipe Moura e Anna Lucia dos Santos – 227.73

Plataforma – Masculino - Grupo A 
1) Isaac Souza – Brasil – 546.40
2) Oscar Briceno – Venezuela – 534.80
3) Luis Felipe Bermudez – Colômbia – 496.25

Plataforma - Feminino - Grupo A 
1) Raiane da Silva- Brasil – 391.20
2) Daniela Correa – Colômbia – 384.05
3) Anna Lucia dos Santos – 299.35

Plataforma – Masculino -Grupo B
1) Juan Hoyos – Colômbia 435.95
2) Kawan Pereira – Brasil – 402.35
3) Luis Felipe Moura – 377.80

Plataforma - Feminino - Grupo B
1) Rebeca Maria – Brasil – 321.90
2) Stefanie Madriga – Colômbia – 317.10
3) Rommy Salvatierra – Equador – 239.10

Plataforma – Feminino - Grupo C
1) Davgely Pacheco – Venezuela – 239.00
2) Fabiana Perez – Venezuela – 234.65
3) Paula Rayssa – Brasil – 205.30

Plataforma – Masculino - Grupo C
1) Juan Esteban Tamyo – Colômbia – 367.15
2) Simon Zapata – Colômbia – 319.85
3) Juan Gonçalves – Venezuela – 297.20
5) Rafael de Almeida – Brasil – 280.10
6) Rafael de Araújo – Brasil - 236.80

Equipo (3mts/plat) – Misto - Grupos A-B

1)  Colômbia – Daniela Corra e Daniel Restrepo – 372.75

2) Brasil - Isaac Souza Filho e Anna Lucia dos Santos – 334.20

3) Venezuela – Oscar Briceno e Elizabeth Noguera – 299.45




Mariana de Sá