A nova marca da CBDA é a marca dos Brasileiros nos Esportes Aquáticos

Notícias

Recordes sul-americanos marcam penúltimo dia

25/09/2010

Rio de Janeiro/RJ – Três recordes sul-americanos marcaram o penúltimo dia de provas do Campeonato Brasileiro Absoluto – Troféu José Finkel de Natação, neste sábado, 25/09. A competição, disputada em 25 metros, vale índice para o Campeonato Mundial em Piscina Curta, de 15 a 19 de dezembro, em Dubai.

As novas marcas para o continente sul-americano vieram das braçadas de Cesar Cielo Filho, do Flamengo, de Gabriella Silva, do Pinheiros; e do revezamento 4x100m livre feminino do Pinheiros formado por Daiane Becker, Michelle Lenhardt, Julyana Kury e Tatiana Lemos Barbosa.

Com 45s87, Cielo conseguiu baixar ainda mais seu recorde sul-americano superado nas eliminatórias dos 100m livre (46s13). A final definiu os dois nomes que nadarão a prova no Campeonato de Dubai – além de Cielo, Nicolas Oliveira (47s24) – e também os quatro melhores para o 4x100m livre (Cielo, Nicolas, Nicholas Santos e Marcelo Chierighini).

Cielo voltou à piscina para os 50m borboleta e fez 23s09, melhor tempo das séries semifinais seguido de perto por Kaio Márcio, do Fluminense, e Glauber Silva, da Unisanta, empatados com 23s11.

- Eu queria fazer 45 segundos nos 100m livre, mas não coloquei nenhuma pressão, pois sempre nado bem em piscina curta. Meus recordes em jardas sobreviveram aos maiôs. Sei que se eu estiver bem em piscina curta, sempre irei buscar a medalha de ouro – disse Cielo.

Gabriella Silva, do Pinheiros, voando na piscina do Parque Aquático Maria Lenk, na versão feminina dos 50m borboleta, melhorou seu recorde continental (25s90) feito nas eliminatórias. Ela nadou a semifinal em 25s72.

- Me senti muito bem hoje. Nadei leve e cheguei até a pensar que faltou explosão para uma prova tão rápida, mas foi muito bom. Meu objetivo é voltar na final para bater de novo esse recorde sul-americano – disse Gabriella.

O recorde das Américas é da americana Lara Jackson (25s17), em etapa da Copa do Mundo da FINA de 2009.

A equipe de revezamento 4x100m livre do Pinheiros (3m39s27) – Daiane Becker, Michelle Lenhardt, Julyana Kury e Tatiana Lemos Barbosa – liderou de ponta a ponta e venceu embora bastante pressionada pela equipe do Flamengo (3m41s88), que terminou com a prata. O time do Fluminense (3m44s90) subiu no degrau de bronze. O tempo sul-americano anterior (3m41s52) era do time brasileiro que disputou o Campeonato Mundial em Piscina Curta de Indianápolis 2004, do qual Tatiana Lemos fez parte.

Nos 100m livre feminino, a americana Jessica Hardy (53s06), deu mais 70 pontos ao Flamengo pela marca melhor que o recorde sul-americano (53s19). Jessica voltou duas provas depois para também vencer os 50m peito (30s21), também com pontos de recorde continental (30s50). Jessica, inscrita em oito provas (50m e 100m peito, 50m e 100m livre, 4x50m, 4x100m e 4x200m livre, faltando ainda o 4x100m medley), fez melhor que o tempo sul-americano em todas as provas individuais que disputou até o momento.

- Nunca nadei tantas provas! Estou exausta, mas está sendo uma experiência ótima. Adorei a equipe e quero voltar – disse Jéssica.

Nos 200m medley, Henrique Rodrigues (1m55s01), do Pinheiros, venceu superando o recorde de campeonato que Thiago Pereira fez (1m57s63) em 2004. Henrique também confirmou seu nome na prova para Dubai. No feminino, a húngara Evelyn Verrastzo (2m11s10), do Fluminense, venceu com recorde de campeonato.

No estilo peito masculino, Felipe França (26s27), do Pinheiros, venceu e melhorou o índice para Dubai e João Gomes Jr (26s89), do mesmo clube, se garantiu no Mundial com seu tempo da semifinal (26s75).

- Eu estava marcando o Henrique (Barbosa), que estava muito próximo, mas eu acreditava na vaga mesmo com a disputa grande que existe hoje no peito. Estou muito cansado porque estamos num ritmo forte de competições. Agora vou descansar um pouco e recomeçar o treino para ir bem ao Mundial. Hoje eu posso comemorar 100 por cento – disse João.

A pernambucana Etiene Medeiros, do Nikita/SESI, e Fabíola Molina, da Esportiva São José, prometem outra boa disputa no estilo costas. Elas nadaram as semifinais dos 100m do estilo e passaram à final com os dois melhores tempos.
Na primeira série, Etiene (1m00s52) bateu o recorde de campeonato de Fabíola em 2005 (1m01s20). Na série seguinte Fabíola baixou de um minuto (59s91) e retomou seu lugar. Natalia Mendes Diniz, do Pinheiros, nadando na mesma série de Fabíola, empatou com Etiene.

Nas semifinais dos 100m costas, Gabriel Mangabeira (51s55) foi o melhor e mais uma vez bateu na trave para o índice de Dubai (51s50).

- De novo! Mas na final acho que sai. Vou estar com o Guilherme (Guido) e o Randall Bal e isso ajuda a puxar – disse.

Eliana Alves / Souza Santos / Mariana de Sá

Compartilhar:

Patrocinadores

Patrocinadores CBDA