A nova marca da CBDA é a marca dos Brasileiros nos Esportes Aquáticos

Notícias

Thiago “levantou poeira”

06/05/2004

Rio de Janeiro - O Júlio de Lamare viu a torcida se agitar como a do vizinho estádio do Maracanã. Thiago Pereira, de 18 anos, do Minas Tênis Clube, “levantou poeira” na manhã desta quinta-feira (06/05) ao bater o famoso recorde sul-americano dos 400m medley, 4m18s45, com 4m17s62. A marca que Ricardo Prado estabeleceu ao ganhar a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles caiu após 20 anos pairando como um tabu na natação brasileira. A torcida vibrou e Thiago, feliz, não perdeu sua serenidade.

- Acordei hoje pensando em tentar bater esse recorde, mas claro que foi uma surpresa. Senti que estava indo bem, mas dentro d′água não tinha noção do tempo. Agora meu objetivo em Atenas continua sendo entrar na final. Não gosto de prometer algo que não sei se vou poder cumprir então só vou pensar em algo mais depois que estiver entre os finalistas. O trabalho segue o mesmo e sei que tenho um caminho a percorrer – disse Thiago.

O atleta confirmou sua desistência em nadar o 4x200m livre nos Jogos de Atenas, pois, caso o Brasil consiga uma final, atrapalharia seu desempenho nas disputas de medley. O recorde dos 400m medley alçou Thiago do 20o para o 9o lugar do ranking mundial da prova em 2004.  Ricardo Prado premiou o atleta no pódio e se disse feliz com a quebra do seu recorde.

- Não me sinto perdendo nada. Estou feliz porque ganha a natação brasileira. Ficaria muito chateado se esta marca do Thiago demorasse outros 20 anos para ser superada, mas vejo que isso não vai acontecer. Comparando com a minha época de nadador, o cenário do esporte no país é completamente outro. Temos dois grandes nadadores de medley, o Thiago e o Lucas, e sinto que muitos outros virão. Já temos a quantidade e agora estamos fazendo o correto, trabalhando a qualidade – disse Prado.

Ricardo também falou da dificuldade do estilo e afirmou estar certo da longevidade desta nova geração.

- O medley é um estilo muito difícil e como nos últimos anos tivemos dois grandes velocistas, Gustavo e Scherer, as atenções se voltaram para estas provas. Criou-se uma lacuna que está sendo muito bem preenchida. Creio que será sensacional se o Thiago e o Lucas conseguirem figurar entre os oito melhores na Grécia. Na minha época não tínhamos o apoio que os nadadores têm hoje. O patrocínio dos Correios foi fundamental estes anos todos para o surgimento destes valores, mas também estão sendo importantes os apoios individuais de cada um e uma gestão profissional da Confederação – disse Prado.


Resultados finais da 2a etapa (6/05)
200m livre fem – 1) Mariana Brochado – Flamengo – 2m01s96  /  2) Paula Baracho Ribeiro – Pinheiros – 2m02s61 /  3) Monique Ferreira – Unisanta – 2m02s99
200m livre masc – 1) Rodrigo Castro – Minas Tênis – 1m50s42 /  2) Bruno Bonfim – Pinheiros – 1m50s54 /  3) Carlos Jayme – Pinheiros – 1m51s93
100m borboleta fem – 1) Fabíola Molina – Fadenp/SP –  1m01s59 /  2) Ivi Monteiro – Vasco – 1m02s13 /  3) Júlia Leão – Pinheiros – 1m02s56
100m borboleta masc – 1) Gabriel Mangabeira – Águas Abertas/RJ – 52s88 /  2) Jose Meolans (argentino) – Unisanta – 54s05 /  3) Marco Antônio Sapucaia – Unisanta – 54s44
400m medley fem – 1) Georgina Bardach (argentina) – Unisanta – 4m40s92 (recorde sul-americano)  /  2) Joanna Maranhão – Nikita-Sesi/PE – 4m48s32 /  3) Bárbara Jatobá – Unisanta – 5m00s98
400m medley masc – 1) Thiago Pereira – Minas Tênis – 4m17s62 (índice olímpíco e recorde sul-americano) /  2) Lucas Salatta – Pinheiros – 4m20s64 /  3) Ricardo Kojima – Unisanta – 4m32s46
50m costas fem – 1) Fabíola Molina – Fadenp/SP – 29s82 (recorde de campeonato)  /  2) Talita Ribeiro – Pinheiros – 30s02 /  3) Laura Crespo – Águas Abertas/RJ – 30s88
50m costas masc – 1) Glauber Silva – Pinheiros – 26s64 /  2) Alexandre Massura – 26s73 /  3) Paulo Maurício Machado – 26s85
4x200m livre fem – 1) Pinheiros (Paula Baracho Ribeiro, Tatiana Lemos, Manuella Lyrio e Natália Busso) – 8m18s89 (recorde de campeonato)  /  2) Unisanta (Monique Ferreira, Georgina Bardach, Lílian Cerroni e Bárbara Jatobá) – 8m24s16 /  3) Flamengo (Mariana Brochado, Denise Oliveira, Monique Rodrigues e Márcia Barroso) – 8m28s95
4x200m livre masc – 1) Minas Tênis (Teófilo Ferreira, Daniel Mendes, Rodrigo Castro e André Cordeiro)  – 7m30s69 /  2) Pinheiros (Lucas Salatta, Bruno Bonfim, Leonardo Costa e Carlos Jayme) – 7m32s49 /  3) Unisanta (José Meolans, Edvaldo Valério, Raphael Blydlowski e Juan Pereira) – 7m32s96

Eliana Alves / Souza Santos

Compartilhar:

Patrocinadores

Patrocinadores CBDA