CBDA, Natação, Polo Aquático, Maratonas Aquáticas, Saltos Ornamentais

Pólo Aquático

09/03/2004 00:00:00

Pólo Aquático: o objetivo é o lugar mais alto do pódio


Sul-Americano Absoluto

Na próxima semana começa a primeira parte do Campeonato Sul-Americano Absoluto de Esportes Aquáticos, na Argentina, que vai até o dia 20. Depois das maratonas aquáticas, que iniciam a competição no dia 15, o pólo aquático será o primeiro a cair na água do Parque Aquático de Mar Del Plata, sede dos Jogos Pan-Americanos de 1995, e que também terá provas de nado sincronizado e saltos ornamentais. Já a natação será realizada em Maldonado (Uruguai), de 25 a 28 de março.

O pólo masculino brasileiro quer se manter no topo do continente, enquanto o feminino deseja voltar a ele. O torneio de pólo aquático feminino não foi disputado na última edição da competição, em Belém, capital do Pará, em 2002, por falta de equipes. Para a disputa do campeonato é necessária a inscrição de no mínimo três seleções. A última vez em que houve pólo feminino no Sul-Americano adulto foi em 2000, coincidentemente na mesma Mar Del Plata. Na ocasião, o Brasil voltou com a medalha de bronze, após perder a semifinal na prorrogação para a Argentina. A campeã foi a Colômbia que passou pela dona da casa na final.

Já no masculino, o Brasil não sabe o que é derrota dentro da América do Sul. País medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos, o favoritismo é absoluto, apesar de alguns desfalques importantes como o de Felipe Perrone, atuando na Espanha; André Raposo (Quito), machucado; e Rafael Murad, que não conseguiu liberação em seu trabalho. Por isso, a convocação de alguns jogadores ainda da categoria júnior, que ganharão experiência internacional para futuras convocações. É o caso de Rafael Veiga, campeão sul-americano júnior, e Bruno Nolasco, vencedor do Mundialito Juvenil, ambos em 2003.

No torneio masculino, o Brasil enfrentará cinco países. A Argentina, anfitriã da competição, deverá ser o principal adversário. Os outros são Colômbia, Venezuela, Chile e Uruguai. No feminino, a disputa se limitará a quatro equipes: Brasil, Argentina, Colômbia e Venezuela.

Os convocados:Masculino = André Cordeiro (Pará), Vicente Henriques, Leandro Machado (Flipper), Felipe Franco, Bruno Nolasco, Roberto Seabra (Beto), Rodrigo Prujanski dos Santos (Rodriguinho), Gabriel Reis Rocha, Felipe Silva, Eric Seegerer, Rafael Veiga, Marcelo Chagas (Marcelinho) e Daniel Mameri (capitão da equipe). Técnico: Carlos Carvalho (Carlinhos). Auxiliar-Técnico: Eduardo Abla (Duda)

Feminino  = Claudia Graner, Camila Pedrosa, Cristina Beer, Fernanda Lissoni, Luiza Borges, Tess Oliveira, Melina Teno, Catherine Oliveira, Viviane Costa, Mayla Siracusa, Flavia Fernandez, Rubi Palmieri e Marina Canetti. Técnico: Paulo Coutinho. Auxiliar-Técnico: Luis Cardenutto.


2004-03-09 00:00:00